JOGOS PARALÍMPICOS TÓQUIO 2020

Comunicações do CPP

   

Veja-nos

Facebook Youtube

Publicidade

VILT GROUP Get Adobe Flash player

White Get Adobe Flash player

Dom Pedro Hotels Get Adobe Flash player

O Dia Paralímpico Funchal 2018 chegou!

25-05-2018 7:27:25

É já no dia de hoje, sexta-feira 25 de maio, que a Av. Sá Carneiro recebe o Dia Paralímpico Funchal 2018. O evento de caráter nacional que se realiza anualmente tem início marcado para as 10.00 horas junto à Praça CR7 com a cerimónia oficial de abertura com as presenças confirmadas do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, do Secretário Regional da Educação, Jorge Carvalho, e do Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo. Após os discursos inaugurais as personalidades de honra do evento serão convidadas a efetuar uma visita pelas 22 estações de modalidades adaptadas disponíveis na Av. Sá Carneiro para experimentação gratuita pela população até ao término do evento previsto para as 16.00 horas.

Andebol, Atletismo, Badminton, Basquetebol em Cadeira de Rodas, Boccia, Canoagem, Ciclismo, Curling, Escalada, Goalball, Judo, Lutas Amadoras, Natação, Orientação, Taekwondo, Ténis, Ténis de Mesa, Tiro, Tiro com Arco, Triatlo, Vela e Voleibol Sentado são os desportos presentes e abertos à experimentação de todas as pessoas, com ou sem deficiência, sob a orientação de técnicos especializados, numa iniciativa promovida pelo Comité Paralímpico de Portugal em parceria com a Câmara Municipal do Funchal e o Governo Regional da Madeira.

No contexto das atividades complementares ao grande evento principal promovido pelo Comité Paralímpico de Portugal realizou-se na manhã de ontem, 24 de maio, no Anfiteatro do Colégio dos Jesuítas da Universidade da Madeira o Colóquio “Movimento Paralímpico”. O Reitor da Universidade da Madeira, José Carmo, o Diretor Regional da Juventude e do Desporto, David Gomes, o Vereador do Desporto da Câmara Municipal do Funchal, João Pedro Vieira, e o Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, José Manuel Lourenço, foram os protagonistas dos discursos de abertura e realçaram a importância da realização do Dia Paralímpico Funchal 2018 no desenvolvimento da dimensão da inclusão social na Madeira.

O Presidente do CPP justificou a importância do Colóquio com a necessidade de obtenção de conhecimento e desenvolvimento de investigação académica no ramo como “algo que o Comité Paralímpico de Portugal não pode desperdiçar e quer incrementar”. José Manuel Lourenço acrescentou ainda a intenção de ver “as experiências desportivas que temos tido serem tratadas cientificamente ao nível da Academia” para exponenciar o desenvolvimento do desporto adaptado em Portugal.

João Pedro Vieira, Vereador da Câmara Municipal do Funchal, destacou que “a maior valia da organização desta iniciativa é continuar a alertar para o muito que ainda há a fazer pelo desporto adaptado e pela inclusão social da população com deficiência” e evidenciou os “reflexos em toda a população, desde os mais novos aos mais velhos” da realização deste Dia Paralímpico Funchal 2018. Já o Diretor Regional da Juventude e Desporto, David Gomes, optou por enfatizar o “trabalho inesgotável que ainda há por fazer apesar da progressiva evolução das políticas de inclusão” e projetou que mesmo perante “grandes obstáculos e barreiras, a vontade de os vencer será cada vez maior”.

Anfitrião deste Colóquio “Movimento Paralímpico”, o Reitor da Universidade da Madeira, José Carmo, foi o último a discursar na cerimónia de abertura e reiterando o papel do “desporto como ferramenta fundamental de inclusão social”, afirmou que “dada a sua importância na criação e reflexão de conhecimento, a Universidade da Madeira não poderia deixar de estar associada a esta iniciativa”. Concluídas as intervenções iniciais houve ainda espaço para um painel de debate em torno de problemáticas fundamentais do desporto paralímpico em Portugal moderado por Rui Ornelas, docente na Universidade da Madeira, e que teve como intervenientes principais António Cunha, dirigente do Clube de Natação do Funchal, Edgar Andrade, treinador de Natação Adaptada, e Rodolfo Alves, atleta paralímpico medalhado na modalidade de Atletismo.

De acrescentar que para além do Colóquio “Movimento Paralímpico”, o Comité Paralímpico de Portugal promoveu no contexto das atividades complementares ao Dia Paralímpico Funchal 2018 uma Ação de Formação decorrida no Pavilhão do CAB na quarta-feira, 23 de maio, e também uma Exposição Fotográfica sobre desporto paralímpico e surdolímpico presente no átrio da Câmara Municipal do Funchal até ao final desta sexta-feira.

< Voltar

II Congresso do CPP

MAPA DE INCLUSÃO DESPORTIVA

REDESP

AUTORIDADE ANTIDOPAGEM DE PORTUGAL

CAMPANHA