JOGOS PARALÍMPICOS TÓQUIO 2020

Comunicações do CPP

   

Veja-nos

Facebook Youtube

Publicidade

VILT GROUP Get Adobe Flash player

White Get Adobe Flash player

Dom Pedro Hotels Get Adobe Flash player

“Ser medalhado é sempre uma sensação indescritível” – Manuel Mendes

23-04-2018 20:01:22

A delegação portuguesa aterrou no Aeroporto de Lisboa na tarde desta segunda-feira, 23 de Abril, depois de uma prestação positiva na Maratona da Taça do Mundo do Comité Paralímpico Internacional decorrida ontem em Londres e Manuel Mendes, medalha de prata na categoria T45/46, não escondeu a satisfação pela conquista. O atleta paralímpico salientou a “sensação indescritível” de conquistar uma medalha e garantiu que “há três ou quatro anos nem nos melhores sonhos imaginava que isto pudesse acontecer”.

“Esta foi a minha quarta Maratona de Londres e foi também o ano com mais dificuldades devido às altas temperaturas que se fizeram sentir. Por volta dos 30 km senti algum cansaço mas ainda assim soube gerir a minha corrida e conquistar a medalha de prata. Disse desde o primeiro momento que não estou nos Paralímpicos para passear e enquanto tiver condições vou continuar a lutar por bons resultados”, declarou Manuel Mendes.

Ainda na vertente de corrida e na mesma classe, Gabriel Macchi concluiu a “prova muito dura devido ao calor” no sexto lugar e mostrou-se satisfeito pelo resultado numa “maratona muito competitiva, talvez a mais concorrida de sempre”. Já Hélder Mestre, medalha de bronze na categoria T51/52 em cadeira de rodas, revelou que a maior dificuldade prendeu-se com “o traçado da prova e a irregularidade do piso e do percurso”. O atleta português admitiu ainda “um problema técnico” que o obrigou a percorrer cerca de metade dos 42 km de prova com a “roda a roçar o quadro e a travar o andamento”, obrigando a um esforço suplementar da sua parte que tornou “o terceiro lugar num bom e merecido prémio”.

Recorde-se que a Taça do Mundo do IPC, decorrida a par da Maratona de Londres, contou ainda com as participações de Jorge Pina (8.º lugar) e Joaquim Machado (17.º lugar) na classe T11/12.

#ParalímpicosPT

< Voltar

II Congresso do CPP

MAPA DE INCLUSÃO DESPORTIVA

REDESP

AUTORIDADE ANTIDOPAGEM DE PORTUGAL

CAMPANHA